Mês: setembro 2015

Bower: Gerenciamento de pacotes no front-end

Fala galera, beleza?

Hoje vamos falar sobre gerenciamento de pacotes com o Bower. Uma das coisas que mais me irritou quando comecei a desenvolver front-end, usando somente módulos javascript, foi justamente o gerenciamento das dependências desses módulos. Como eu tenho raízes no Java, já estava acostumado a ter o Maven ou o Gradle gerenciando toda essa parafernália de libs para mim. Depois de muito trabalho manual, acessando sites e baixando os javascripts (ou pegando somente a referência) conheci finalmente o Bower.

Vale ressaltar que o Bower não é somente um gerenciador de módulos javascript, é também um gerenciador de dependências para front-end. Mas qual a diferença? A diferença é que para ele não interessa se tem javascript, css, html, imagem etc. dentro de um pacote, o que importa é que o código está encapsulado, normalmente acessível ao público e hospedado em um repositório git.

Leia Mais

AngularJS

AngularJS: Filtros

Fala galera, beleza?

Já precisou formatar algum dado para exibir para o usuário? Pensou em fazer o tratamento lá no backend ou criar uma função javascript para fazer o parse e exibir? Então, neste post vamos ver como o AngularJS trata essa questão com os filters.

Filtro

Os filtros são utilizados para fazer a formatação dos dados e exibi-los ao usuário. Uma definição bem simples, igual correr com medo dos caretas na Semana Santa lá no meu Brejim (quem é do interior cearense sabe do que eu estou falando!).

O AngularJS já possui alguns filtros padrão, como, por exemplo, currency para formatação de moeda e date para formatação de datas. Na API de Referência podemos verificar todos os filtros disponibilizados pelo framework.

Os filtros podem ser usados na view, no controller, na directive ou no service. Nós podemos também criar de maneira muito fácil o nosso próprio filtro.

Leia Mais

AngularJS

AngularJS: Rotas (ngRoute)

E aí galera, beleza?

Hoje falaremos um pouco sobre as rotas (ngRoute) do AngularJS. Nos posts anteriores falamos sobre controladores e serviços, se você ainda não está familiarizado com o framework recomendo a leitura.

Rotas – Para que servem?

Em aplicações que utilizam o conceito de single page, a navegação de uma página para outra é crucial. Quando a aplicação cresce e se torna mais complexa, precisamos encontrar uma maneira de gerenciar as páginas pelas quais o usuário vai navegar através da aplicação.

Poderíamos fazer toda a aplicação em um único arquivo e gerenciar o modo que a tela se comporta fazendo um gerenciamento de estados (por exemplo, escondendo e exibindo componentes), porém, já sabemos que fazer isso é completamente inviável para manutenção e saúde da aplicação (e da nossa querida saúde também!).

O módulo ngRoute é a solução que precisávamos. Ele nos permite gerenciar os templates a serem inseridos na view de acordo com a navegação do usuário. Ou seja, quando há uma ação de mudança de página, o módulo é capaz de “injetar” o template correspondente (desce mais um pouquinho que te mostro como faz).

Como configurar?

Leia Mais

%d blogueiros gostam disto: